story board palitinho!

13 04 2009

storyboard que o gondry fez pra um comercial da motorola! confirmando minha teoria de que quem sabe, faz story board de boneco palitinho!

dedico esse post a priscila martoni! 🙂

gondry

gondry-2

gondry-3





icones? acabou?

12 04 2009

kurt cobain na rolling stones desse mês, o titulo é “15 anos depois, KURT COBAIN, o último icone do rock”, e eu fiquei pensando, realmente, depois de Kurt, não existiram mais icones absolutos. fiquei pensando em alguns, o primeiro que me veio a cabeça foi o jack white, mas pensando bem ele não é um icone das massas, é realmente um animal com suas músicas e bandas (white stripes e the raconteurs), levou sua irmã sem saber tocar ao estrelato, mas realmente não são icones. teve também the strokes, tem o radiohead, e tem até um que veio do nirvana que é o foo fighters, onde dave grohl arrebentou com sua bateria, mas nem ele e nenhum desses foi realmente um icone. no Brasil pior ainda, sem ser bandas como os los hermanos que são realmente bons e levaram multidões para girtar em seus shows todas as músicas, que também não são icones, os protótipos de icones no Brasil hoje são os emos, que vendem milhões e tem fãs loucos, como nx zero, frezno, strike …. etc, mas são umas merdas de bandas com uns fãs vasios que nem sabe o que estão falando.

realmente estamos numa fase sem icones, eu espero que não dure pra sempre (e torço pra um brasil sem emo tb)…





light paint

10 04 2009

outro dia fiquei um tempão tentando fazer coisas interessantes usando a lanterna e a longa exposição, a unica coisa que saiu legal foi o nome da minha produtora, mesmo assim, meio torto. fique espantado com o talento desse pessoal, lindo mesmo, e é difcil demais fazer algo assim!

trem

via!





Tim Burton’s Alice in Wonderland

14 03 2009

A Disney Twenty-Three, uma revista da Disney, acaba de lançar uma matéria com as primeiras fotos do Alice, no país das maravilhas, do Tim Burton. Tai um filme que eu quero MUITO assistir. Sou fã de Tim Burton, adoro os filmes dele, mas além disso quando eu era criança meus pais tinham um projetor de Super 8 e o primeiro filme que eu vi na vida foi Alice.

Aqui alguns scans da revista Disney Twenty-Three.

alice

article1jpg

articlepart2jpg

comceptfulljpg





novo show do u2

10 03 2009

não sou um fã de u2, gosto de umas cinco músicas, mas uma coisa eu sempre gostei deles. eles sabem fazer show. agora, no novo cd, o u2 fez um MEGA palco para essa turnê e o mais legal disso é que eles desenvolveram um site, onde você pode ver o palco de varias posições e entender um pouco a magnitude do palco.

alé de ser muito legal ver toda a estrutura no site você pode ver as datas da turnê, comprar ingresso e saber um pouco mais da turnê.





short love story in stop motion

9 03 2009

o jeito que carlos lascano contou essa história de amor é lindo. além dos traços e cores serem bem lindos, ele mostra a história de amor entre um homem e uma mulher através de fotos e como eles lidam com essas fotos. é bem bonito, vale a pena assistir.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.





arte das ruas

25 02 2009

sou totalmente a favor das intervenções artisticas nas paredes da cidade.

são paulo é um exemplo de como lidar e como não saber lidar com isso. depois da decisão da cidade limpa, o prefeito mandou pintar de cinza todas as paredes “pixadas”, menos os amarelinhos (aka os gêmeos). já começou errado, pintar de cinza, são paulo? a cidade mais cinza do planeta! devia se ter pensado em como fazer essa re-pintura, devia ter sido pensado como a cidade poderia ter ficado ainda mais bonita. mas é mais facil mostrar trabalho fazendo coisas faceis e que o povo que não ta nem ai pra que esteja cinza, ache bom pois está tirando a “pixação” das paredes.

os gemeos 1

os gemeos 2

ao mesmo tempo, algums artistas paulistas estão sendo valorizados e suas obras sendo respeitadas. porém ouveram alguns incidentes com essa ação de pintar os muros “ilegais” de cinza, Vitor Hugo Brandalise do Estado de São Paulo conta melhor essa história:


Mais um grafite da dupla de artistas osgemeos, os irmãos Otavio e Gustavo Pandolfo, foi apagado pela Prefeitura. Desta vez, a obra destruída ficava no Brás, na parede de uma loja de ferramentas, e foi criada a pedido do Estado para homenagear a cidade no dia de seu aniversário. “Autorizei o grafite porque acho que o trabalho embeleza minha loja e a protege dos pichadores”, diz um dos proprietários do estabelecimento, Márcio Moreira – que lança questionamento: “Quer dizer que não há liberdade para fazer arte nem na própria parede?”
Os jatos de tinta cinza que cobriram o desenho da dupla na terça-feira – uma representação estilizada de um grafiteiro, disposto a “colorir o cinza da cidade”- fazem parte de outro capítulo da luta dos artistas contra a empresa contratada pela administração municipal para apagar seus trabalhos. Nesse caso específico, ninguém ficou feliz. “Atiraram tinta cinza na parede, mesmo que minha fachada seja azul. Aí fica essa cor horrível, cinza com azul, algo que não autorizei. Ninguém pode dizer que isso fica mais bonito assim”, diz Moreira. A loja de ferramentas fica na esquina da Rua Mem de Sá com a Avenida Radial Leste. “O grafite dava um ar moderno. Agora, vou ter de pintar de azul novamente”, lamenta.
A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras admite que a equipe responsável pela recuperação de fachadas da região da Mooca e do Brás apagou a obra por engano. O secretário de Coordenação das Subprefeituras, Andrea Matarazzo, segundo informou sua Assessoria de Imprensa, diz que vai “entrar em contato pessoalmente” com o proprietário da loja onde estava o grafite para “ver como isso pode ser reparado”. A Subprefeitura da Mooca ainda informou que, entre as equipes que percorrem as ruas em busca de pichações, há sempre um “agente especializado em pintura”, para “tentar evitar enganos”.
Os grafiteiros osgemeos já não se surpreendem ao ver suas obras cobertas de tinta cinza – somente na região do Brás e da Mooca, um dos primeiros redutos do grafite na cidade, já tiveram mais de 20 trabalhos apagados por agentes da Prefeitura. Em toda a cidade, eles contabilizam cerca de cem grafites apagados – nem todos, porém, tinham autorização para serem pintados.
O amparo legal para a Prefeitura disparar tinta cinza em edificações privadas é concedido pela Lei nº 14.451, de 2007, que institui o programa antipichação do Município. O texto da lei, porém, prevê que estão “excluídos do programa os grafites efetuados em imóveis particulares ou próprios municipais, autorizados pelo proprietário ou autoridade municipal competente”. Para evitar novos erros e “afinar os critérios entre o que é grafite e o que é pichação”, o secretário Andrea Matarazzo “já fez diversas reuniões com os grafiteiros, e vai continuar fazendo”, segundo sua assessoria.
O caso mais famoso de “engano” envolvendo o trabalho dos grafiteiros osgemeos aconteceu em junho do ano passado, quando foi apagado um mural de 680 metros no acesso da Avenida 23 de Maio ao Elevado Costa e Silva, o Minhocão. “Nos dois casos, estávamos autorizados: um pelo poder público, outro pelo dono da parede, e apagaram assim mesmo”, disse Otavio. “Achamos que essa situação vai se resolver, mas vai demorar quanto?”

acho que não deveriam haver regras para essas intervenções, acho que o numero de atos reais de vandalismo seria bem menor do que as reais intervenções artisticas que poderiam existir, caso houvesse essa liberdade.

a seguir algumas intervenções interessantes:
genius no bueiro

amor no muro

beleza da destruição

e um site interessante sobre arte de rua:

lost art